quarta-feira, 2 de março de 2011

O único bem precioso

Dá-me um beijo como se fosse na boca, dá-me um beijo como se fosse na tua. Dá-me um beijo como eu te dou porque quero sentir na pele o incondicionalismo do meu amor, só para saber quanto custa o que não tem preço mas que, para ti, estará eternamente na prateleira das promoções com o desconto do infinito e uma menina a dar amostras, às quais te fazes cara para que te dê o valor. E o valor sei-o de cor como os lápis de cera que derreti à Santa, pedindo-lhe para interceder junto do teu olhar para que me visses com outros olhos, os gentis que não tinham graduação… por não serem oficiais e não precisarem de óculos.
Dá-me o virar da cara para te conhecer melhor a face esquerda. Dá-me o virar da cara para te conhecer melhor a face direita. E à terceira dás-me os lábios para que eu te mostre o que tenho andado a praticar às escondidas com as tuas bochechas.
Sabes, eu e algumas partes do teu corpo somos cúmplices e não sabes mas conheço-te como não imaginas porque te vês mal… com a rudeza de quem julga o belo como a um filme mau que era preciso ver em boa companhia, com o maior dos intervalos e com o enredo que só as carícias sabem engrossar.
E agora conheço-te completamente como o fruto que me escorrega no sumo até ao queixo, mas que eu resgato com cuidado para que nada se desperdice. É importante que o amor não se desperdice porque o amor, nos dias que correm, é o único bem precioso.

Poema do livro "luto lento" à venda em livrarias e em https://www.buknet.pt/?op=pesquisa&pesquisa=jo%E3o+negreiros&t=2


10 comentários:

  1. Eu nem sei mais o que dizer diante do tudo que tenho lido, do que tenho ouvido. Eu não sou ninguém, nadinha perto desse seu tanto... mas ouso dizer o que sinto viajando em meio a tanta poesia!!! É muita sensibilidade! É muita alma dentro da sua carne! E muita carne dentro da alma. Parabéns mesmo, João!!

    ResponderEliminar
  2. Adorei o livro... Ainda é melhor! Boa.

    ResponderEliminar
  3. belas palavras...
    espectacular.
    beijo

    ResponderEliminar
  4. M-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o!!! Você é exuberante do jeito certo que tem que ser, Adoro você e sua poesia profunda!!! Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Puro, simples, natural, com uma força pouco comum, que te habita a Alma.
    És um ser muito especial......
    Continuo a "amar" tudo o que escreves e declamas.....
    Um abraço..... de Alma

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde João...
    Apresento-me: sou Maria Rosa, uma brasileira que gosta de poesias, o conheci através do Marcos Vasconcellos um recente e já grande amigo do facebook, que mostrou a sua poesia....Linda poesia, parecida com você!!! Peço licença para passear entre elas...
    No segundo semestre, devo ir a Portugal, quem sabe tenha a oportunidade de vê-lo em ação...tomara!
    Um grande abraço
    Maria Rosinha

    ResponderEliminar
  7. Seni-me de tal maneira tocada que me vieram as lágrimas aos olhos!
    Abraço, e continua a estimular o pensamento de todos nós, porque infelizmente temos a tendência a pensar cada vez menos.

    ResponderEliminar
  8. Parabéns, gosto... muito!!
    É perfeito, é extremo e é ridículo, não seria genial se não o fosse.
    É poesia, é... obra!!

    ResponderEliminar